Aí bati o carro do meu tio (Assine)

Aí bati o carro do meu tio

Mara T. (1997) – Cambucí – São Paulo – SP

Transcrito por Anna Riglane

Se há uma coisa que o meu tio mais ama nessa vida, mais do que a própria vida, é o carro que ele conserva desde antes de eu aparecer neste mundo.

Prova disso é que uma vez ele colocou dois assaltantes pra correr… para que não levassem o seu carro.

Não é um carrão e nem ao menos é um carro novo, mas é o carro com quem ele se casou e por quem ele é capaz de tudo, até de foder a própria sobrinha.

O carro não é um objeto para ele, é uma pessoa. Inclusive, é feminino, chama-se Julieta.

É Julieta daqui, é Julieta dali, e lava a Julieta, e dá polimento na Julieta…

E acho que foi por causa da Julieta que a Nancy mandou meu tio passear… quer dizer, mandou ele vir morar junto com o irmão, o meu pai, na nossa casa, pois não tinha pra onde ir e tudo o que carregou da separação do casamento foi o carro e a roupa de corpo.

E depois de algumas semanas de convivência com o tio aqui em casa eu já estava a fim de manda-lo para o inferno, com carro e tudo, de tão chato que ele se mostrava… só pensando no carro.

Mas tudo mudou, tive de mudar.

Sou filha única, a xodó dos meus pais, e eles vivem de marcação comigo, com medo que eu me perca na vida, e jamais me deixariam sozinha em casa com o meu namorado ou com qualquer outro homem.

A verdade é que para eles eu nem tenho namorado, pois não querem que eu namore enquanto não terminar os meus estudos, a faculdade.

Imagina esperar até os vinte e tantos anos para transar, coisa que eu mais tinha vontade de fazer, mas não fazia ainda!

Menor de idade, sem saber nem poder dirigir, sem poder ir a motel, sem liberdade para transar na casa do meu namorado…

E meus pais tiraram quinze dias para viajar, só os dois.

E meus pais tiraram quinze dias para viajar, só os dois.

E meus pais tiraram quinze dias para viajar, só os dois.

Bolamos uma festa, uma festinha simples, inocente.

Assine para continuar lendo

Assine por R$ 9,90 mensais e tenha acesso a centenas de contos renovados periodicamente


Encontre mais contos eróticos da Anna Riglane também na

amazon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s