Com jeitinho vai, com jeitinho ela já era(Assine)

Com jeitinho vai, com jeitinho ela já era

Lucas H. T. (1997) – Vila Ré – São Paulo – SP

Transcrito por Anna Riglane

Podem me acusar de machismo, de “bestimo”, de qualquer outro “ismo”, mas não estou nem aí, pois o que eu gosto mesmo é de dar felicidade às meninas, principalmente, mas muito principalmente mesmo, àquelas que ainda não foram “felizes”.

Nada como a felicidade da primeira vez delas, aquele momento mágico que cada uma vive de modo muito especial, muito próprio.

E depois – podem de acusar de “bestimo” -, aquele meu prazer próprio, de olhar cada uma delas na rua, numa festa, sozinhas ou acompanhadas, solteirinhas ou com um namorado, e dizer, orgulhosamente, para eu mesmo… fui eu.

E se quiserem avacalhar mais ainda com a minha imagem, antes me deixem dizer que devo ser assim de tanto ouvir a expressão “ela quer dar, mas não sabe como”, uma expressão que para mim, no fundo, no fundo, quer dizer apenas que toda menina quer dar… pois isso é da natureza.

Então…

Assine para continuar lendo

Assine por R$ 9,90 mensais e tenha acesso a centenas de contos renovados periodicamente


Encontre mais contos eróticos da Anna Riglane também na

amazon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s