Assim é que se come… cada história! (Assine)

Assim é que se come… cada história!

Conrado G. P. (1978) – Vila Carrão – São Paulo – SP

Transcrito por Anna Riglane

Realmente, é cada história que a vida escreve ou que escrevemos na vida.

Aqui vai a minha história, e de três outras pessoas, com um final feliz ou, pelo menos, não muito infeliz.

Para mim foi um final feliz. Fiz uma puta sacanagem com um amigo, mas fiz por merecimento, e como ele não ficou sabendo e ainda o livrei de ir para a cadeia, acho que o resultado foi justo.

Vou começar contando exatamente pelo dia em que o Carlos, o meu amigo, me chamou para tomar cerveja, uísque, conhaque, um fogo desgraçado… e me contar que ia matar a Maria Izabel, sua esposa há mais de seis anos.

– Matar por quê, meu caro? – perguntei, já sentindo um certo calafrio.

– Vou matar ela e o cara que está comendo ela.

– O que é isso, meu? De onde você tirou essa história de que a Bel está te traindo? Já comprou a arma?

Essa última pergunta foi mais para me garantir.

– Não, ainda não comprei. Mas sei que ela tem outro.

– Ainda bem!

– Ainda bem?

– Ainda bem que não comprou a arma… vai estragar a sua vida, cara? Vai preso…

– Melhor do que viver como corno.

– Que nada! É só dar um pé na bunda… com todo respeito… quer dizer, se for verdade mesmo que ela está sendo infiel.

E o pior é que estava.

Assine para continuar lendo

Assine por R$ 9,90 mensais e tenha acesso a centenas de contos renovados periodicamente


Encontre mais contos eróticos da Anna Riglane também na

amazon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s