O irmão quase padre e a irmã quase virgem (Assine)

O irmão quase padre e a irmã quase virgem

Tony Padre (2000) – Campinas – SP

Transcrito por Anna Riglane

Sexo é realmente uma coisa traiçoeira… poderosa e traiçoeira.

Quantas e quantas histórias, boas ou ruins, felizes ou trágicas, já aconteceram, continuam acontecendo e, com certeza, vão acontecer por todo o sempre, por causa dessa força misteriosa e descomunal que a natureza nos dotou… ou nos impingiu.

Sei que eu devia estar falando de uma força que Deus nos dotou, pois sou seminarista, estudo teologia, pretendo ser padre, estou quase lá, mas, depois do que aconteceu, do que tem acontecido, acho que estou meio com vergonha de Deus e já nem sei mais se serei aceito como padre.

Mas Deus há de entender. Afinal, foi Ele quem me fez cair  em tentação. E se fez para me testar, me provar, se ferrou… quer dizer, eu me ferrei.

Vou contar.

(…)

Estou prestes a ingressar na reta final para a minha ordenação sacerdotal, mas, por conta da pandemia do Covid-19 o seminário foi temporariamente fechado e, assim, como os outros, deixei de ser interno para continuar as aulas de casa, online.

Sou o filho mais velho, sonho da minha mãe em ser padre, seguido de dois irmãos mais novos e de uma caçula.

Ah… a caçula!

Cristine, menina cheia de vida e de encantos, alegre, brincalhona, o tempo todo dizendo que as meninas da vizinhança estavam fazendo fila no portão da nossa casa tentando me ver.

– Para com isso, mana!

– Tem um monte, mano. Se você não fosse padre…. E olha que é uma mais bonitinha que a outra.

– Para com isso… sua pirralha! Tá me fazendo tentação, é? – eu me irritava com ela, mas claro, só de brincadeira, pois que é uma irmã adorável e de modo algum eu me brigaria com ela.

Muito pelo contrário.

Também estudando de casa, minha irmã Cristine passava a maior parte do tempo no seu quarto, na sua escrivaninha, de frente para o seu notebook ou, então, deitada na sua cama, com o celular na mão… vendo os vídeos das matérias, eu supunha.

Do meu quarto, indo ao banheiro ou à cozinha, ou voltando, não tinha como eu não vê-la pelo vão da porta sempre mais aberta que fechada.

E o que eu vi numa certa tarde me chamou a atenção.

Ela devia estar fazendo aula online, o notebook ligado, mas estava mais interessada em aprender outras coisas ou já tinha aprendido e só estava colocando em prática… ela estava deitada em sua cama, os olhos no celular e uma mão entre as coxas, mexendo nas suas partes.

Na visão rápida que tive ao passar pela sua porta nem pude ver direito o que, exatamente, ela estava fazendo, nem se estava com a mão por cima ou por dentro do shorts que quase sempre usa.

Cheguei no meu quarto, me preparei para recomeçar meus estudos, mas algumas alfinetadas diabólicas (só pode ser) mexeram com a minha curiosidade… e não demorei a voltar ao corredor, decidido a olhar melhor.

E o que vi… o que vi foi que ela estava com a mão por dentro do shorts, estava mexendo com mais vigor, e suas pernas e quadris, seu corpinho todo, pareciam estar num estado de agitação sem controle… minha irmã estava se masturbando, e se masturbava com agitação cada vez maior, até deixando escapar alguns gemidos.

Mas havia outros irmãos na casa, e a minha reação, mais de padre que de homem, foi puxar a porta e, com suavidade, encostá-la até fechar o trinco.

Voltei para o meu quarto, mas eu já não era o mesmo padre, o mesmo homem. na verdade eu já nem sabia se era padre se era homem ou nenhum dos dois… meu pênis estava ereto.

Eu estava de pau duro.

Vontade imensa de voltar lá e assistir o final, ver a minha irmã no seu orgasmo.

Assine para continuar lendo

Assine por R$ 9,90 mensais e tenha acesso a centenas de contos renovados periodicamente


Encontre mais contos eróticos da Anna Riglane também na

amazon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s