Black mãe e black filha… comi as duas, mas ferrei um inocente (Assine)

Black mãe e black filha… comi as duas, mas ferrei um inocente

Renato B. T. (1987) – Belo Horizonte – MG

Transcrito por: Anna Riglane

Esta é uma história bem filha da puta… quer dizer, em que me sinto um filho da puta. E vejam se não é para me sentir.

Meu nome é Renato, tenho 38 anos, minha esposa tem 36, estamos casados desde que ela tinha 29, temos dois filhos pequenos, e vivemos muito bem.

Mas é aquela coisa… casado, mas não capado, casado, mas dando pulinhos por fora. Se bem que não foram pulinhos tipo aventurescos, pois o fato é que o material valia a pena.

Na verdade, foram dois materiais, duas mulheres negras, coisas mais lindas e mais gostosas, uma com 35 anos, a mãe, e outra com 16, a filha. Babei desde a primeira vez que as vi, no meu escritório, quando a mãe me procurou para tratar do divórcio.

Ela deixou a filha na sala de espera e entrou na minha sala falando que o marido era um cachorro, salafrário, sem vergonha, mulherengo, que mal conseguia sustentar a casa, não tinha amor à filha, e nem mesmo correspondia adequadamente às suas necessidades sexuais (da mãe, não da filha).

Se eu conseguir comer a mãe, pensei na hora, acabo com a vida desse safado.

Mas não cantei na hora, nem sequer joguei qualquer indireta.

Assine para continuar lendo

Assine por R$ 9,90 mensais e tenha acesso a centenas de contos renovados periodicamente


Encontre mais contos eróticos da Anna Riglane também na

amazon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s