O prazer do meu marido é me ver transando com outro (Assine)

O prazer do meu marido é me ver transando com outro

Jakeline F. S. (1985) – Cantareira – SP

Transcrito por Anna Riglane

Depois de algum tempo de namoro e outro mais de casamento, descobri que meu marido não gozava.

Quer dizer, tinha ereção, ejaculava, tudo normal, só não sentia prazer.

E isso o desanimava.

Ele sempre contava a história da ex-namorada, que um dia ele viu saindo do motel com outro. Disse que seu maior desejo, na época, e durante muito tempo, foi em saber todos os detalhes, como tudo tinha acontecido, porque tinha acontecido.

E sempre tinha medo que eu o traísse, sempre pensava nisso na hora da transa.

– Desse jeito você vai acabar me rejeitando, não vai mais querer transar comigo. – eu falava.

E pouco adiantava eu jurar eterna fidelidade, o que era, e ainda é, a verdade, pois de fato, sou fiel.

– Sonhei que você estava transando com outro. – ele me disse um dia.

– Coitada de mim. – falei.

– Na minha frente. Você estava transando com outro na minha frente e eu estava assistindo tudo.

– Acho que você precisa de ajuda…precisamos procurar um terapeuta, isso não pode ser normal.

– Mas eu amor você, gosto de você.

– Sei. Mas tem medo de ser traído, não consegue gozar direito, e agora ainda deu para me ver com outro…

– Mas foi só um sonho.

O tempo ia passando e eu já começava a perceber que nossas transas começaram e rarear. Não digo que ele já estava me evitando, mas, que estava perdendo o desejo por mim, isso estava.

E além disso, eram mais frequentes as vezes em que ele tocava no assunto da traição, querendo saber porque tinha acontecido, como tinha começado, quais lances levaram os dois para a cama, detalhes, detalhes, detalhes.

– Acho que você está ficando doente ou, então, ainda deve gostar muito dela. – falei um dia.

– Eu… gostar dela? Mas de jeito nenhum, eu tenho é ódio.

– Se você não gosta mais dela, então esquece, já passou, você já meteu o pé na bunda, já se vingou, agora você está noutra, está com outra, está comigo… pois então viva comigo.

– Mas você não entende…

– Entendo sim. Entendo eu nunca te traí e nem pensei em tal possibilidade… e isso quer dizer que não mereço ficar ouvindo as suas lamentações… daqui a pouco eu acabo te traindo de verdade e…

– É…? você tem alguém?

– Claro que não, homem! Pelo amor de Deus!

O resultado disso tudo é que a situação começou a ficar meio insuportável para a gente, principalmente para mim, que já não aguentava mais ouvir as sus insinuações, até que um dia estourei.

– Já que você tanto quer… pois vou de trair, vou transar com outro, vou te colocar um belo de um par de chifres e…

– Vai…?

Assine para continuar lendo

Assine por R$ 9,90 mensais e tenha acesso a centenas de contos renovados periodicamente


Encontre mais contos eróticos da Anna Riglane também na

amazon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s